O Marketing Digital possui vários conceitos para torná-lo ainda mais tangível e eficiente ao profissional que irá aplicá-lo. Um dos mais utilizados na hora de criar uma estratégia é o do Funil de Vendas. Formado por um conjunto de etapas, ele auxilia a equipe de marketing e vendas a entenderem melhor quais as ações tomar para atrair o consumidor.

Se você já atua com marketing digital, mas tem certa dificuldade em compreender tal conceito, ou se quer começar a entender o mundo desta estratégia, este artigo irá te guiar por todo o Funil de Vendas. Confira!

O que é o funil de vendas?

Funil de vendas é um modelo estratégico – com o formato que o próprio nome já remete – e que representa as etapas que um potencial cliente passa desde que entra em contato com sua empresa, até o fechamento da venda.

Geralmente, o Funil de vendas é dividido em fases e para cada uma dessas etapas, deve ser criada uma estratégia para mover o cliente à próxima, direcionando-o para a conclusão do negócio.

Como funciona um funil de vendas?

A compra não é um processo homogêneo, mas ocorre por etapas. Isso porque, durante a sua jornada, o cliente passa por vários momentos que revelam quão próximo ele realmente está de comprar.

Um cliente que acabou de descobrir seu produto, por exemplo, está menos pronto para comprar do que um que já leu até as avaliações do seu site. Por isso é preciso se esforçar para oferecer os melhores produtos e serviços. Afinal, um consumidor pode recuar no funil caso suas avaliações sejam negativas por exemplo.

Então, para determinar qual é o nível de maturidade do cliente em relação à decisão de compra, dividimos esses momentos em partes e assim definimos as etapas do funil de vendas.

Quais as etapas do funil de vendas?

  1. Topo de funil

Nessa fase, os visitantes estão buscando o aprendizado e a descoberta. É aqui que eles descobrem que têm um problema a ser resolvido, que até então não sabiam que existiam. Tal descoberta é feita ao entrar em contato com a sua empresa.

Por isso, é seu papel oferecer conteúdos ricos, com informações relevantes para tal problema, como infográficos e eBooks. Assim, além de educá-los para avançar à próxima etapa, você pode conseguir dados valiosos, como nome, telefone, email, etc, quando solicitá-los em troca de tal material.

Exemplo: ao preencher um formulário de uma empresa de segurança em troca de um infográfico sobre como produzir eventos, o consumidor ainda está no topo do funil. Ao ter contato com tal material, ele vai entender que um dos problemas que tem para a produção de um evento é a contratação da melhor segurança.

  1. Meio do Funil

Depois que você reconhece o problema, é hora de considerar uma solução. É isso que acontece no meio de funil. De visitantes, você passa a lidar com Leads. Eles já identificaram suas dores e querem resolvê-las, mesmo que nem sempre saibam como. Sua função é ajudá-los a descobrir isso com dicas e técnicas.

Amadureça, eduque e qualifique seus leads. Assim, você os prepara para o próximo passo no funil de vendas.

Exemplo: lá no topo, o consumidor baixou um e-book com dicas de como tirar do papel o sonho de construir a piscina própria, em troca de seu contato. A empresa de piscinas, que agora possui o contato deste consumidor e a ciência de que ele tem interesse em construir uma piscina. Agora, ela deve nutri-lo com materiais sobre quais as melhores piscinas, quais os custos da instalação, etc. Neste momento, ele está buscando as soluções, mostre a ele as oferecidas pela sua empresa, sem ser direto ainda.

  1. Fundo do funil

Neste estágio, os leads qualificados estão quase prontos para a decisão de compra. Eles se tornam oportunidades e já podem ser abordados pelo time de vendas. A relação de confiança estabelecida entre você e cada um deles, desenvolvida ao longo de toda a jornada, faz com que você seja visto como uma referência no assunto e alguém com quem podem negociar. Mostre que você é o parceiro perfeito para eles.

Exemplo: agora, ele já sabe qual o problema, a solução, só precisa saber qual empresa escolher para prestar o serviço que procura.  Agora é preciso mostrar porque sua empresa é a escolha certa. Tenha um portfólio bem elaborado, conte com boas avaliações de clientes, exalte os méritos e premiações da sua empresa. Se for uma escola, por exemplo, colocar os aprovados no vestibular em destaque nas suas páginas pode ser uma boa tática.

 

Quais os benefícios de um funil de vendas?

  1. Previsibilidade de resultados

Ao se basear no Funil de Vendas para gerir o fluxo de clientes, você consegue ter uma noção de quantas pessoas precisa atrair no topo do funil para gerar X clientes ao final do processo, por exemplo.

Além disso, você sabe quantos leads o setor de marketing gerou e quantos o setor de vendas recebeu. Sabendo se eles tem possibilidade de atingir as metas ou não.

  1. Maior produtividade

Ao conseguir mensurar a produtividade de vendedores e analistas de marketing. Você pode descobrir onde eles têm mais dificuldades e acompanhar os resultados obtidos por cada um.

Quando os colaboradores sabem que o trabalho está sendo acompanhado e que os dados fundamentais são identificados, a tendência é que eles se empenhem mais para apresentar melhores resultados.

Além disso, eles mesmos conseguem identificar onde podem melhorar suas estratégias, se tornando mais eficientes.

  1. Otimização da gestão

Ao segmentar e padronizar o ciclo de vendas, você torna a análise de cada estágio desse processo mais objetiva e ágil. Garantindo que os objetivos do time colaborem diretamente para o crescimento do negócio.

 

Conclusão

Agora que os processos do Funil de Vendas estão mais claros, comece a trabalhar com seus consumidores de forma mais assertiva. Ao saber em qual estágio cada um está, você consegue pensar ações muito eficazes e consegue um crescimento expressivo nas suas vendas.

 

Quer auxílio? Entre em contato com a gente e solicite uma consultoria.